A Petrobras e o nacionalismo econômico no Brasil

  • Giorgio Romano Schutte UFABC

Resumen

 

O artigo analisa a evolução histórica do debate e das políticas implementadas para a exploração do óleo no Brasil desde sua origem com ênfase na constituição e a trajetória da Petrobras.

São apresentados a visões e argumentos nos diversos períodos a respeito do papel do governo, da estatal, das multinacionais e das empresas privadas nacionais no setor de petróleo. Esse reflete as várias concepções de desenvolvimento que disputaram a hegemonia ao longo do período em análise. São identificadas três abordagens presentes a partir de Bielschowsky (2011):  o pensamento nacionalista-estatatista, o nacionalista-privatista e o liberal. As políticas implementadas refletem a força política das articulações em torno dessas abordagens. O artigo aborda dessa forma o surgimento e a consolidação do nacional-desenvolvimentismo entre a década de 1950 e 1980, seguida de um período (neo) liberal até a presidência do Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) que coincidiu com a descoberto de grandes reservas no alto-mar (pré-sal) e que origem a uma volta a uma abordagem desenvolvimentista.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2022-06-24
Cómo citar
Schutte, G. (2022). A Petrobras e o nacionalismo econômico no Brasil. Anuario Centro De Estudios Económicos De La Empresa Y El Desarrollo, (18), 23. Recuperado a partir de https://ojs.econ.uba.ar/index.php/CEEED/article/view/2283