Industria, Cultura e Consumo

O Impacto do Fast-Fashion na Indústria da Moda Brasileira

  • Sara Albieri Universidade de São Paulo
  • Ana Paula Nobile Toniol Universidade de São Paulo
Palabras clave: industria de la moda, Fast-fashion, económico-cultural

Resumen

O presente artigo discute o impacto do processo de globalização nos anos de 1990 na indústria da moda no Brasil. O setor se reorganizou após a internacionalização da economia em torno de uma nova concepção coordenada de produção industrial, consumo e circulação social da moda denominado fast-fashion. A ampla adoção do novo modelo levanta questões especificas - criação, reprodução, democratização, identidades - que o situam no entrecruzamento entre a economia e a cultura. A hipótese que orientou a presente investigação é que as transformações que atingem a indústria têxtil brasileira a partir desse período só podem ser adequadamente explicadas pelo reconhecimento da moda rápida enquanto um fenômeno econômico-cultural.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Sara Albieri, Universidade de São Paulo

Professora titular de História na Universidade de São Paulo. Doutora em Filosofia pela mesma Universidade. Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria e Filosofia da História, Historia da Cultura, História Intelectual e das Ideias.

Ana Paula Nobile Toniol, Universidade de São Paulo

Aluna de Pós Graduação em História Econômica na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de administração, com ênfase em indústria e varejo de moda, organização e estudos para a indústria têxtil.

Publicado
2020-12-22
Cómo citar
Albieri, S., & Nobile Toniol, A. (2020). Industria, Cultura e Consumo. H-Industri@: Revista De Historia De La Industria, Los Servicios Y Las Empresas En América Latina, (27), 95-108. Recuperado a partir de https://ojs.econ.uba.ar/index.php/H-ind/article/view/1961
Sección
Artículos académicos